Após a vereadora Marina cobrar, Poder Executivo alterou projeto e enviou outro para auxiliar universitário que vão ao Soledade, mesmo com alteração valor fica abaixo do que está previsto no orçamento    

Está prevista para a terça-feira, 15 de fevereiro, com início às 18h, na Câmara de Vereadores de Putinga, a segunda sessão ordinária do ano do Legislativo, que terá em pauta seis Projetos de Lei e um Pedido de Providência.

O Projeto de Lei 001/2022, foi alterado pelo Poder Executivo, aumentando o valor de R$ 26 para R$ 32 mil, após entrar em discussão na primeira sessão ordinária, realizada no dia 01 de fevereiro, onde a vereadora Marina De Col Bertuol cobrou o motivo que o Poder Executivo estaria reduzindo o valor de incentivo aos estudantes.

O projeto de Lei 001/2022 que estará em votação autoriza o Poder Executivo a firmar termo de colaboração nos moldes da lei federal 13.019, com a Associação de Estudantes Universitários do município de Putinga. O valor do repasse proposto pela Administração Municipal é de R$ 32 mil.

Já o Projeto de Lei 002/2022, autoriza o Poder Executivo a realizar contratação temporária de procurador jurídico, com carga horária semanal de 20 horas, para atuar junto ao Executivo, pelo prazo de 180 dias.

Os projetos de número 001 e 002 serão colocados em votação, os demais serão colocados em discussão.

O Projeto de Lei 003/2022, autoriza o Poder Executivo a realizar a contratação temporária de um enfermeiro, com carga horária semanal de 40 horas, pelo prazo de um ano.

O projeto de lei 004/2022, autoriza o Poder Executivo a realizar a contratação temporária de cinco operários especializados, com carga horária semanal de 40 horas.

A proposta 005/2022, autoriza o Poder Executivo municipal a abrir créditos especiais no orçamento vigente.

O Projeto de Lei 006/2022, autoriza o Poder Executivo a firmar termo de colaboração, nos moldes da Lei Federal nº 13.019/14, com a Associação de Estudantes Universitários de Putinga no valor de R$ 8000,00.

Por fim, o pedido de providência 005/2022, da vereadora Marina De Col Bertuol, sugere ao Poder Executivo a concessão de vale-alimentação a conselheiros tutelares.

Desenvolvido por: RV Digital